Nova Zelândia

Destino da semana: Nova Zelândia (dicas e roteiro)

Pessoal, pra começar, vamos falar um pouco da Nova Zelândia e que lugares interessantes existem por lá!

O país é um dos que possuem as mais preservadas belezas naturais no mundo. É formado por 2 ilhas (Norte e Sul), e o turismo é incrivelmente organizado e com muita estrutura.

Fui em um grupo de 5 amigos e decidimos alugar um motorhome (mais conhecido como trailer por aqui). Melhor decisão que tomamos! Todas as cidades por que passamos possuíam Holiday Parks, que são lugares onde você paga uma diária para estacionar o motorhome e abastecer com água e energia, além de oferecer também estrutura de banheiros, agendamento de passeios, e alguns até área para churrascos e piscina. A melhor rede de Holiday Parks que passamos foi a Top Ten (www.top10.co.nz). Eles estão em todas as principais cidades.

A principal vantagem de estar em um motorhome é poder ficar quantos dias quiser em cada cidade, e também fazer paradas pelo caminho para admirar as paisagens. Passamos por lugares incríveis, que com certeza perderíamos se tivéssemos viajando de outra forma. Além de tudo, nada mais prático do estar em “casa” em todos os lugares, sem o transtorno de ir e vir do hotel, pegar táxi, etc.

Pegamos o motorhome em Auckland, na Ilha Norte, onde chegamos de avião, e de lá descemos passando por diversas cidades até Queenstown, na ilha sul, onde devolvemos o carro e pegamos um avião de volta a Auckland. Voamos Air New Zealand (www.airnewzealand.com).

Abaixo, fotos e comentários dos lugares por onde passamos.

Auckland
Mount Maunganui

Mount Maunganui foi um lugar lindo que apareceu no meio do caminho. Fica próximo a Papamoa. Resolvamos para o motorhome por lá e ficar até o pôr-do-sol.

Rotorua

Rotorua é uma cidadezinha conhecida pela atividade Geo-Termal, com nascentes termais e lagos de água quente, além de um vulcão. A cidade tem também um odor característico causado pela alta concentração do enxofre devido ao vulcão.

Taupo

Taupo foi sem dúvida uma das cidades mais bonitas da viagem. Além das paisagens incríveis, também oferece muitas opções de lazer à noite, além de esportes radicais. Lá fizemos bungy jumping e salto de paraquedas. E acabamos ficando bem mais tempo que o planejado.

Taupo Bungy

Ainda em Taupo fizemos um passeio até Huka Falls, um lugar de cachoeiras de cor incrivelmente clara e onde é possível fazer passeios em lanchas rápidas que chegam bem perto das quedas.

Huka Falls
Wellington

De Taupo, passamos pelo Tongariro National Park e seguimos para Wellington, onde pegamos o ferry que faz a travessia entre a ilha Norte e a ilha Sul. Pegamos o Interislander. A travassia dura cerca de 3 horas e passa pelo meio de várias ilhotas.

Travessia Wellington – Picton

Na Ilha sul, passamos pelo Lake Tekapo, que além de ser azul turquesa, ainda é rodeado de lavandas coloridas… e pra completar ainda tem uma igrejinha, a Church of the Good Shepherd, que faz a paisagem virar cena de quadro! Um dos lugares mais bonitos da viagem, sem dúvida.

Lake Tekapo
Church of the Good Shepherd
Lake Tekapo

Por último, paramos em Queenstown. A capital nacional dos esportes radicais. A cidade é cheia de atrações radicais de todos os tipos, de Bungy Jump a descida de montanhas dentro de bolas gigantes. A cidade conta ainda com uma vida noturna agitada… é possível pegar guias de bares e casas noturnas nas ruas, com as indicações de lugares para ir à noite a cada dia.

Em Queenstown fica também o 2o maior bungy jump do mundo (Nevis Bungy), com 143 metros de altura, e um outro lugar interessante de se conhecer é o teleférico/bondinho que leva as pessoas para um mirante de onde é possível ter uma vista incrível da cidade.

Foram 10 dias de viagem, e em pouco tempo conseguimos conhecer muito desse país lindo. Sem dúvida voltaria lá, principalmente para conhecer os lugares que não tivemos tempo de ir. Recomendo a todos que procuram por uma viagem diferente e inesquecível!