Dicas da maior ilha do Hawaii
Américas,  Big Island (Island of Hawaii),  Estados Unidos,  Hawaii

Dicas Hawaii – Big Island

Continuando a série Hawaii, hoje falaremos da maior ilha, que tem o mesmo nome do arquipélago. A ilha “Hawaii Island” é mais conhecida como “Big Island” (ou “Ilha Grande”, em português), para evitar confusões entre o nome da ilha e o nome do estado.

Veja no mapa abaixo a localização da Big Island:

Hawaii_Map_BIG ISLAND

A Big Island não tem o apelido de “Big” por acaso. A ilha possui mais de 10.000 km2 e é maior do que todas as outras ilhas do arquipélago juntas! Além disso, é impressionante a variedade de clima e vegetação. A ilha tem 11 climas entre os 13 existentes no mundo. É possível ir do deserto à floresta ou do calor à neve no mesmo dia.

Pode-se dividir a Big Island em 2 partes: Hilo side e Kona side. Se você planeja visitar a Big Island, seria interessante ficar parte do tempo do lado Hilo e parte do lado Kona, pois para ir de um extremo a outro você poderá demorar até 4 horas dirigindo, o que pode ficar bem cansativo para fazer um bate-volta no mesmo dia. O lado de Hilo é mais úmido e chuvoso, por conta disso é mais vazio e menos movimentado, enquanto o lado de Kona é mais ensolarado e abriga os principais resorts da ilha.

Hilo Side

Kona Sunset

Abaixo algumas das principais atrações da Big Island of Hawaii:

Hawaii Volcanoes National Park: Visita obrigatória para quem vai a Big Island. O parque nacional dos vulcões foi incluído na lista de Patrimônio Mundial da Unesco em 1987. É o parque nacional que abriga o vulcão mais ativo do mundo, o Kilauea.  Reserve um dia inteiro, pois o parque é imenso. É possível andar por dentro de um tubo formado por lava, e descer a Chain of Craters Road até o mar (29 km). Ao chegar lá embaixo, é preciso parar o carro e seguir a pé, pois a estrada foi fechada pela lava. A lava que começou em 1983 na Pu’u O’o vent continua fluindo continuamente até hoje. Da estrada dá para ver a fumaça da lava tocando o mar. É possível caminhar pelas pedras de lava até a área onde corre a lava viva, mas não é muito seguro ir sozinho pois o caminho é longo e é difícil achar a lava sem conhecer o local (eu tentei por um dia inteiro e não consegui chegar). Além disso, boa parte da lava corre por baixo das pedras e por isso não dá para enxergar por cima. Há alguns tours guiados para caminhar até a lava. Na cidade de Pahoa (do outro lado da estrada fechada pela lava) há saídas para esses tours a pé. Uma cidade inteira, Kalapana, foi destruída pela atividade do vulcão e hoje algumas casas já começaram a ser reconstruídas no local, por cima das pedras de lava.

Hawaii Volcanoes National Park

Kilauea Volcano

Chain of Craters Rd

Chain of Craters Rd2

Passeio de Helicóptero pelos vulcões: Achei o melhor passeio que fiz na ilha. Depois de um dia inteiro de caminhada frustrada por não conseguir chegar até a lava, resolvi pegar o tour de helicóptero e tive uma das mais impressionantes vistas da minha vida. O helicóptero sobrevoou a Pu’u O’o vent, e pude ver a lava borbulhando dentro da cratera do vulcão. Não é um passeio barato, mas vale cada centavo. Para contratar o passeio, vá até o aeroporto de Hilo. Há 3 empresas que fazem o passeio e todas tem atendimento no balcão do aeroporto. Fui com a Blue Hawaiian e achei excelente. Paguei US$220 por pessoa em abril/2013.

Helicopter Volcanoes

Waipio Valley: vale localizado ao norte do lado Hilo (Distrito de Hamakua). Há um mirante de onde pode-se ver o vale de cima. Na parte de trás há cachoeiras, incluindo a mais alta cachoeira da ilha (Hiilawe Falls, com 1.300 pés de altitude). Para descer do mirante para o vale é obrigatório um veículo 4×4.

Waipio Valley

Black Sand Beach (Punalu’u): No caminho de Hilo para Kona (pela Hwy 11) existe essa praia de areia  preta vulcânica que é uma das mais famosas praias pretas do Hawaii. Fica entre o Hawaii Volcanoes National Park e a pequena cidade de Naalehu. A grande atração além da areia preta são as tartarugas verdes que procuram a praia para descansar. No dia que fui, vi oito tartarugas dormindo na praia, algumas na areia e outras nas pedras. Lindo.

Punaluu Black Sand Beach

Punaluu Black Sand Beach2

Green Sand Beach (Mahana Bay): Continuando o caminho sentido Kona (pela Hwy 11), você verá uma indicação para a Southpoint Road. Entrando lá e seguindo até o fim haverá uma bifurcação indicando South Tip para a direita e a Green Sand Beach para a esquerda. Ao pegar para a esquerda vc vai parar em um local perto da praia, onde normalmente há outros carros estacionados. Para chegar até Green Sand Beach, você precisa de um 4X4 (ou disposição para caminhar por quase 1h). Como nosso carro não era 4X4, pegamos “carona” com um dos locais que levam em seus próprios carros. Pagamos US$10 por pessoa e em 20 minutos estávamos lá. A praia é pequena mas muito diferente. Fica encaixada entre dois paredões cheios de detalhes formados pela erosão, que se juntam com o chão de areia esverdeada.

Green Sand Beach

South Point: o lado direito da bifurcação da Southpoint Road vai terminar em South Point, que é o ponto mais ao sul dos Estados Unidos (e do Hawaii).

Magic Sands Beach (Laaloa Beach Park): a praia tem areias brancas que às vezes, após tempestades, são levadas pela maré, dando lugar a pedras. Por esse motivo a praia é apelidada de “magic sands”.

Magic Sands Beach

Kealakekua Bay: local muito procurado para snorkeling, também abriga o monumento a Captain Cook (explorador britânico que descobriu as ilhas em 1778 e foi morto um ano depois), onde só é possível chegar de barco ou trilha a pé.

Kealakekua Bay

Cervejaria Kona: a cervejaria local do Hawaii, Kona Brewing Co, tem sua fábrica em Kona. Todos os dias eles oferecem tours guiados gratuitos pela cervejaria, e ao final realizam uma sessão de degustação. Para fazer o tour basta ir ao local com antecedência e colocar seu nome na lista. Só são permitidas 15 pessoas por visita, e são 2 visitas por dia.

Kona Beer

Mergulho com Raias Mantas (Manta Ray Night Dive): o melhor mergulho que você pode fazer no Hawaii. Apesar do crowd subaquático, vale muito a pena. Todas as noites dezenas de raias manta gigantescas vão ao encontro das luzes dos mergulhadores para se alimentar de plancton. É um verdadeiro show que você assiste literalmente sentado no fundo do mar, a cerca de 20m de profundidade. Elas chegam a passar bem pertinho da gente. Se você não é mergulhador certificado, poderá fazer apenas snorkelling. Mas se tiver tempo certifique-se como mergulhador avançado antes de ir para não perder a oportunidade de fazer esse mergulho. Fiz com o pessoal da Big Island Divers. Eles são ótimos, até levaram nosso equipamento para lavar e nos devolveram tudo seco no dia seguinte, que era o dia de voltar para o Brasil.

Manta Ray Night Dive Kona

——————————————————————————-

Em resumo:

Quantos dias ficar na Big Island? Recomendo entre 5 e 7 dias.

Onde ficar na Big Island? Em Hilo fiquei no Hilo Hawaiian, um hotel bem antigo que não achei muito bom, mas pelo que vi, não há muitas outras opções por lá. Em Kona, fiquei no Sheraton Kona, que é excelente. Bem localizado, quartos grandes, piscinas de todos os tipos e uma vista privilegiada para o pôr-do-sol espetacular de Kona.

Onde alugar carro na Big Island? O ideal é sempre pegar e devolver o carro no aeroporto. Existe um site de reservas que não precisa informar número de cartão de crédito, o Discount Hawaii. Fiz reservas por lá e deu tudo certo.

Dicas de restaurantes na Big Island? Recomendo muitíssimo o Merrimans! Boa comida local e com poucos turistas. Fica em Waimea. Também gostei muito do Rays On The Bay, restaurante do Sheraton Kona.

Merrimans Big Island

Ray on the Bay Sheraton Kona

——————————————————————————-

– Dicas para outras ilhas:

OAHU – Acesse o post sobre Oahu/Honolulu aqui.

MAUI – Acesse o post sobre Maui aqui.

——————————————————————————-

Dicas Gerais (para todo o Hawaii):

– Alugue um carro! As ilhas são grandes e será muito mais proveitoso se você fizer sua própria programação. Caso contrário ficará preso a excursões que podem ser demoradas e chatas.

– Sempre leve um lanchinho e água / refri em uma bolsa térmica no carro, pois roda-se muito de carro e às vezes, dependendo do lugar, não há restaurantes próximos.

– Para se locomover entre ilhas, você terá que voar. A Hawaiian opera vôos entre todas as ilhas, porém atente-se aos preços das bagagens, que devem ser pagas a parte (não existe bagagem inclusa no preço do vôo).

É isso, espero ter ajudado.

Abraços e até a próxima!

6 Comentários

  • Ellen

    Olá, temos 5 dias inteiros e estaremos hospedados no Sheraton, queremos fazer o passeio de helicóptero, mergulho com as mantas, mergulho cilindro, praia black e green sands, qual a sua sugestão de divisão do roteiro?

  • Gabriela Galvão

    Oi Ellen, vamos lá…
    Para fazer o passeio de helicóptero, você precisará ir até Hilo, que é do outro lado da ilha… então sugiro ir pelo caminho mais rápido (se não me engano pelo meio da ilha), e na volta ir pela Hwy 11 e parar na Black Sand Beach e na Green Sand Beach. Se vocês forem parar no Volcanoes National Park na volta de Hilo, provavelmente não vai dar tempo de fazer as praias no mesmo dia… então deixaria para voltar até as praias no dia seguinte (elas ficam mais ou menos no meio do caminho entre Hilo e Kona). Lembre-se de reservar o passeio de helicóptero antes, pois costuma lotar. Os mergulhos você pode separar outro dia para fazer… Qualquer dúvida estou à disposição! Aproveite a viagem!

  • Claudio

    Queria alugar um carro 4×4, mas estou encontrando dificuldade. Chegarei dia 30OUT e estou com pressa de acertar este detalhe. Teria alguma dica?